maio 09, 2009



" O amor é um desastre natural que afoga. O amor é um fio por entre as pernas onde a mulher segura um homem. Tudo se inclina e se parte nos jardins açucarados. Não estava previsto, o ranger das portas, as janelas que batem, era impossível pedir-te perdões por aquilo que não prometi. Tudo o que foi possível, eu te entreguei, o fim, igual ao princípio, igual ao meio e ao vazio, o vazio trasbordante de gotas perfeitas ao sol. "

Vanessa de Oliveira Godinho


estou assim hoje . . . POSSO!!

5 comentários:

n e s o disse...

Claro que podes.... Tu podes tudo! :D

paulo f correia disse...

Que sorte poderes...

francisco disse...

Adoração, seria?
.
Adoração, apenas, seria?
Amor, amizade ou paixão
Houve, há ou havia?
Dentro do meu coração
As coisas são como são
Não aquilo que queria

;)

mfc disse...

O amor e os seus muitos jardins...

pîî. disse...

muito bonito, o texto. (: